A Revista NAVIGATOR é dirigida a professores, pesquisadores e alunos de História e tem como propósito promover e incentivar o debate e a pesquisa sobre temas de História Marítima no meio acadêmico.





A vespa de Humaitá: a propaganda de guerra no periódico Cabichuí
The wasp of Humaitá: war propaganda in the Cabichuí newspaper

Sergio Willian de Castro Oliveira Filho
Doutor em História Cultural pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Pesquisador do Departamento de História da Diretoria do Patrimônio Histórico e Documentação da Marinha (DPHDM).


RESUMO
Os estudos relacionados à Fortaleza de Humaitá são de fundamental importância para a compreensão do conflito denominado de Guerra da Tríplice Aliança contra o governo do Paraguai. Contudo, a operação historiográfica a respeito do bastião de Humaitá pode ir além de suas muralhas, geografia, canhões e soldados. Nesse sítio, em 13 de maio de 1867, surgiu um dos principais órgãos da imprensa paraguaia de trincheira: o Cabichuí. O objetivo desse artigo é analisar as principais características desse periódico e de que modo a propaganda de guerra presente em suas páginas constituiu-se como relevante elemento envolto na história da fortificação de Humaitá.

PALAVRAS-CHAVE: Fortaleza de Humaitá; Cabichuí; Propaganda.

(Veja o artigo na íntegra na versão PDF)

ABSTRACT
The studies associated to the Humaitá Fortress are of fundamental importance for the understanding of the conflict denominated War of the Triple Alliance against the government of Paraguay. However, the historiographical operation regarding the bastion of Humaitá can go beyond its walls, geography, cannons and soldiers. On that place, on May 13, 1867, one of the main organs of the Paraguayan trench press emerged: the Cabichuí. The aim of this article is to analyze the main characteristics of this newspaper and how the propaganda of war, present in its pages, was constituted as important element wrapped in the history of the fortification of Humaitá.

KEYWORDS: Fortress of Humaitá; Cabichuí; Propaganda.