A Revista NAVIGATOR é dirigida a professores, pesquisadores e alunos de História e tem como propósito promover e incentivar o debate e a pesquisa sobre temas de História Marítima no meio acadêmico.





Carta arqueológica dos naufrágios do litoral de Pernambuco: de 1503 a 1600

Carlos Rios
Doutorando em Arqueologia pela UFPE e bolsista do CNPq
Marcela Valls
MSc em Arqueologia pela UFPE e pesquisadora da FUMDHAM, PI

 

RESUMO
Este trabalho tem por objetivo fornecer subsídios para uma carta arqueológica dos naufrágios ocorridos na costa do estado de Pernambuco no século XVI. Com este propósito, o artigo faz um breve relato do início da Arqueologia Subaquática no Nordeste do Brasil, apresenta algumas razões para a grande quantidade de cascos soçobrados na costa pernambucana, descreve 25 naufrágios com informações sobre ano, localização aproximada, contexto histórico, causa do naufrágio e plota esses cascos nas cartas 22.200 e 52 da Diretoria de Hidrografia e Navegação. Adicionalmente, aborda a questão dos fatores causadores de naufrágios e propõe um modelo de Formulário de Campo com os dados necessários para registrar sítios arqueológicos de naufrágios.

PALAVRAS-CHAVE:Arqueologia Subaquática, Naufrágio, Carta Arqueológica Subaquática
ABSTRACT
The aim of this work is to contribute with information to an Archaeological Chart of Underwater Wrecks in the coast of Pernambuco during the century XVI. This article briefly describes the beginning of Underwater Archaeology in the Northeast of Brazil, presents some reasons for the great quantity of shipwrecks in Pernambuco coast, adds information about twenty five shipwrecks with year, estimated localization, a short history of each one and plots these shipwrecks in the charts 22200 and 52 from Diretoria de Hidrografia e Navegação. In addition, it also describes the classification of shipwrecks causing factors as well as proposes a model for a field form with necessary data to register archaeological wreck sites.

KEYWORDS: Underwater Archaeology, Ship-
wreck, Underwater Archaeological Chart

A Arqueologia Subaquática brasileira começou no Nordeste do Brasil, no início da década de 1970, com os trabalhos efetuados pela Marinha do Brasil nos estados da Bahia e de Pernambuco, recuperando artefatos dos Galeões Sacramento e São Paulo (CUNHA, 1990, 1994 e MELLO NETO, 1998). O trabalho seguinte foi realizado em Pernambuco, pela UFPE, com o estudo de um naufrágio na área de fundeio externo do Porto do Recife (RIOS, 2007).

Devido ao pouco tempo de existência, a Arqueologia Subaquática ainda está em fase de desenvolvimento e muito ainda precisa ser feito. Os trabalhos desenvolvidos pelas universidades brasileiras nessa área são voltados para Gravuras Rupestres, Fortificações Submersas, Sambaquis de áreas intertidais1, Sítios Depositários, Antropologia Biológica e Sítios de Naufrágios (RAMBELLI, 2007 e CUNHA, 2008).

(Veja o artigo na íntegra na versão PDF)